16 de abr de 2018

Dia do Escoteiro é motivo de orgulho no Rio Grande do Sul

   
   Um movimento de jovens para a construção de um mundo melhor. Assim é o Movimento Escoteiro que há mais de um século molda crianças, jovens e adultos em busca de novos líderes e pessoas engajadas em fazer a diferença, em especial aqueles que integram os Escoteiros do Brasil. No dia 23 de abril o mundo todo celebra o Dia do Escoteiro, data para reforçar a importância deste que é o maior movimento de educação não-formal do planeta.
   O Escotismo é um movimento educacional que, por meio de atividades variadas e atraentes, incentiva os jovens a assumirem seu próprio desenvolvimento e se envolverem com a comunidade. Por meio da proatividade e da preocupação com o próximo e com o meio ambiente, os jovens são incentivados a construir um mundo melhor, mais justo e mais fraterno. 
   O escotismo acontece diariamente nas atitudes de cada jovem e adulto e, semanalmente, nos encontros presenciais nos Grupos Escoteiros associados aos Escoteiros do Brasil, organizações locais que levam o Movimento para dentro das comunidades em quase todo o Rio Grande do Sul. Os jovens são divididos conforme sua faixa etária, de 6,5 a 21 anos, para que o Programa Educativo possa ser trabalhado nas áreas de desenvolvimento físico, intelectual, social, afetivo, espiritual e de caráter.
   Presente em 115 municípios gaúchos, com 212 Grupos Escoteiros, cerca de 70% do efetivo está no interior do estado e a expectativa de crescimento é grande.  “Temos como meta alcançarmos até 2023 a marca de 25 mil escoteiros no Rio Grande do Sul. Em um ano conseguimos aumentar nosso alcance em quase 2 mil pessoas, seguindo desenvolvendo o escotismo em nosso estado só temos a contribuir com uma sociedade melhor”, relata a Presidente da Região Escoteira do Rio Grande do Sul, Cristine Ritt.
   O Movimento Escoteiro no Rio Grande do Sul atingiu em 2017 o maior efetivo em mais de duas décadas. Atualmente são 14 mil associados, sendo mais de dez mil jovens e quase quatro mil adultos voluntários. Há dez anos, em 2007, o número era a metade do atual. Desde 1993, quando haviam 15.400 escoteiros no Rio Grande do Sul, o Movimento Escoteiro não alcançava números tão expressivos de inserção na comunidade.
   Ser escoteiro não tem idade, qualquer pessoa pode iniciar como jovem, ou então como adulto voluntário caso já tenha passado dos 21 anos. Interessados devem procurar um Grupo perto da sua casa e conhecerem na prática como são as atividades e essa filosofia de vida. Para fazer parte dos Escoteiros do Brasil interessados devem procurar o Grupo mais perto de sua casa acessando www.sejaescoteiro.org.br.

Nenhum comentário: